fbpx
terça-feira, 26 outubro 2021 | Login
"O Outro Lado da Pandemia" é apresentado dia 18 de setembro no Auditório Municipal Paços do Concelho, em Torres Vedras

"O Outro Lado da Pandemia" é apresentado dia 18 de setembro no Auditório Municipal Paços do Concelho, em Torres Vedras

Chama-se Marli Lopo Vitorino, reside no concelho de Torres Vedras, é enfermeira há 9 anos e trabalha, atualmente, numa Unidade de Cuidados Intensivos COVID-19, no Hospital Santa Maria em Lisboa. 
Vem partilhar um projecto muito especial que surgiu em março de 2020, quando a Unidade de Cuidados Intensivos onde trabalha se dedicou a cuidar exclusivamente de pessoas em estado crítico, infectadas com o vírus SARS-CoV2. 
Desta experiência nasceu espontaneamente a arte curativa do desenho e dos poemas, resultando na concretização de um sonho, a publicação do livro: “O Outro Lado da Pandemia: o que se vive para lá dos Cuidados Intensivos”.
Marli Lopo Vitorino convida todos para a sessão de apresentação do livro, que decorrerá no próximo sábado, dia 18 de setembro, às 16horas, no Auditório Municipal Paços do Concelho.
 
Esta sessão de apresentação surge como oportunidade para conhecer as experiências surpreendentes que se vivem para lá da porta dos Cuidados Intensivos, em tempo de pandemia, onde o bilhete de entrada não representa o fim, mas o início de segundas oportunidades com a certeza de nunca desistir!
A experiência de uma jovem enfermeira, residente em Torres Vedras, que trabalha nos Cuidados Intensivos do Hospital de Santa Maria, cuidando de pessoas com COVID-19 desde o primeiro dia de pandemia decretada em Portugal.
Uma sessão com a presença de Marli Lopo Vitorino, autora de “O Outro Lado da Pandemia: o que se vive para lá dos Cuidados Intensivos”, Sra. Vereadora Ana Umbelino, Dra. Maria Manuel de Carvalho, psicóloga, e Prof.ª Helga Rafael, professora na Escola Superior de Enfermagem de Lisboa (ESEL).
 
"Enquanto enfermeira de cuidados intensivos, faz parte do meu dia-a-dia cuidar de pessoas em estado grave. No entanto, foi um derradeiro desafio preparar-me para dar resposta às necessidades das pessoas que chegam à UCI com COVID-19, resultante desta era pandémica jamais vivida ou imaginada. De um dia para outro, fomos desafiados a recolher os medos e a enfrentar as dúvidas e os riscos com todas as nossas forças, para fazermos aquilo que melhor sabemos, cuidar! Cuidar de quem necessita, cuidar do maior tesouro que é a vida de outro Alguém! 
 
Num dos primeiros turnos, em março de 2020, o tempo não se fazia passar e o desconforto da máscara e dos óculos acentuavam, foi nesse momento que peguei numa caneta e numa folha de papel e comecei a desenhar... traços que expressavam o que via e sentia, para me tentar abstrair-me da sensação de sufoco e desconforto. 
 
Não são perfeitos e nunca foi objetivo procurar a perfeição, nem enveredar pelo ramo da arte traduzida em traços, tinta e papel! Contudo, a partir do primeiro traço, todo um mundo de sentimentos e emoções se despoletou, como se de um abrir de uma porta mística se tratasse... onde, através do desenho e de reflexões, se pode sentir a realidade (que muitos não conhecem) daquilo que se vive todos os dias para lá das portas dos Cuidados Intensivos! "
 
Os desenhos são criados de forma espontânea, quase como uma terapia anti-stress, sempre acompanhados por poemas que dão “voz” às emoções, sentimentos e experiências vividas, dando visibilidade ao que se vive para lá da porta dos Cuidados Intensivos, na perspectiva da pessoa com COVID-19, da família e dos profissionais de saúde!
Login to post comments

News Letter

Subscreva a nossa  News Letter para receber as noticias que publicamos "na hora"...

Estão Online:

Estamos 523 Visitantes e 17 Membros Online

 

revista generalista

Torres Vedras

região Oeste e norte de Lisboa