fbpx
quarta-feira, 30 dezembro 2020 12:32

Libertem as Crianças — A urgência de brincar e ser ativo é o livro de Carlos Neto que foi apresentado na sessão especial de "Conversas com Pais" no passado sábado, 5 de dezembro, no Teatro-Cine de Torres Vedras.
"Estamos a criar crianças totós, de uma imaturidade inacreditável." Em 2015, esta afirmação do professor Carlos Neto tornou-se viral e fez o país acordar para a situação dramática das crianças de hoje. Em Portugal, escola e modelo de aprendizagem estão ultrapassados há muito, mas é lá que as crianças passam a maior parte do dia, fechadas dentro das salas de aula. Os períodos de recreio são cada vez mais curtos e os espaços de brincadeira padronizados, aborrecidos e pouco desafiantes.

Media

terça-feira, 29 dezembro 2020 10:31

Entre da melhor forma no Ano Novo…

A proposta é da editora Espacial que nos leva a acompanhar os melhores momentos do comediante através de um trabalho discográfico que promete uma forma mais animada para que se despeça do ano de 2020 e entre em 2021.

Fica então a sugestão para que fique com a alegria contagiante e com a boa disposição das melhores anedotas e a animação dos concertos de Fernando Rocha.

sábado, 12 dezembro 2020 11:06

A Organização Mundial de Saúde (OMS) identificou a contaminação alimentar intencional como umas das principais ameaças à saúde pública no século XXI, onde os impactos podem assumir proporções consideráveis na saúde dos consumidores, sociedade, economia, política e segurança nacional.
O conceito de defesa alimentar (food defense) surge assim como uma necessidade de garantir a segurança dos alimentos, matérias-primas ou embalagens de uso alimentar de todas as formas de ataques maliciosos intencionais, incluindo aqueles com motivação ideológica, levando à contaminação ou a produtos inseguros.

terça-feira, 06 outubro 2020 18:45

A vice-presidente da Câmara Municipal do Cadaval, Maria de Fátima Moreira da Paz, visita no dia 7 de outubro, pelas 15 horas, a Farmácia Figueiros a convite da Associação Nacional das Farmácias (ANF). O objetivo do encontro é dar a conhecer de perto as respostas e o esforço que as farmácias desenvolvem diariamente para garantir um serviço de qualidade e em segurança aos utentes, em particular no atual contexto de pandemia de Covid-19.

Esta visita vem no seguimento da atividade ininterrupta que as Farmácias Portuguesas têm tido no apoio à comunidade local, reforçada ao longo dos últimos meses face à crise sanitária vivida, e pretende demonstrar a disponibilidade das farmácias para colaborar de forma ativa com as políticas de saúde de proximidade promovidas pelas autarquias locais de norte a sul do país.

sábado, 28 dezembro 2019 20:20

Numa época muito dedicada á doçaria natalícia, em que se utilizam ovos em grande quantidade, do ponto de vista da segurança alimentar, é necessário dar particular atenção a esta matéria prima. Deste modo, é necessário cumprir com determinados requisitos:
Dado a porosidade da casca do ovo, que permite troca de substâncias entre estes e o meio ambiente, ao preparar o ovo deve-se:

quinta-feira, 19 setembro 2019 17:24

Até dia 31 de Outubro ainda se pode candidatar ao PRÉMIO CNS José Ferreira Júnior & João Januário Coutinho.
O prémio a atribuir será no valor de:⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
1º Prémio 2.000€
Menções honrosas 500€

terça-feira, 23 julho 2019 18:10

Portugal tem vindo, cada vez mais, a ser atacado por térmitas nas últimas décadas. Mas o que são térmitas?
As térmitas são animais invertebrados do filo dos artrópodes, da classe dos insetos, da ordem dos isópteros e da família dos termitídeos. é um inseto terrestre de corpo mole. As térmitas são xilófagas (inseto que rói e nutre-se de madeira), apresentando peças bucais roedoras e dois pares de asas idênticas, que vivem numa comunidade constituída por uma fêmea, a rainha (com um enorme abdómen), por machos, numerosas obreiras e numerosos soldados.

segunda-feira, 06 maio 2019 16:34

“Escolhas com Futuro - O trabalho dos serviços de psicologia e orientação em contexto escolar” é o tema da próxima sessão do projeto “Conversas com Pais”, que decorre no dia 17 de maio, sexta-feira, às 21h30, no auditório do Edifício Paços do Concelho, em Torres Vedras.

segunda-feira, 22 abril 2019 12:52

O Restauro nunca esteve tanto em voga como nas últimas décadas.
Cada vez mais a conservação e restauro é transversal, desde os antigos monumentos, aos palacetes, bem como no âmbito da Arte Sacra, em Igrejas.
O Decreto-Lei no 140/09, de 15 de Junho, estabelece os norma-tivos que são necessários cumprir para a conservação e restauro dos bens culturais imóveis, móveis e o património integrado. A referida legislação regulamenta a Lei no 107/2001 de 8 de Setembro, que estabelece as bases da política e do regime de proteção e valorização do património cultural, ao introduzir “o mecanismo de controlo prévio e de responsabilização em relação a todas as obras ou intervenções no património cultural”. Esse mecanismo de controlo prévio é da responsabilidade da “Administração do Património Cultural Competente” (APCC) ou seja, dos organismos do Ministério da Cultura com responsa-bilidades nesta matéria, como o IGESPAR, o IMC e as Direções Regionais da Cultura. Com o apoio da União Europeia através dos projetos 20/20 e apoio do Estado, todo o património a nível nacional está em fase de projeto, ou já está efetivamente a ser restaurado.
Para qualquer intervenção de conservação e restauro em bens culturais, é sempre obrigatório a realização do Relatório Prévio, sendo o mesmo da responsabilidade de um técnico com formação superior de 5 anos em conservação e restauro e 5 anos de experiência profissional. De realçar que os cursos de conservação e restauro só passaram a fazer parte do ensino superior, primeiro a nível do politécnico nos finais dos anos 80, e depois a nível universitário, apenas nos anos 90.
O papel fundamental do conservador-restaurador é a preservação do património cultural para o benefício dos presentes e futuras gerações, contribuindo para a perceção, apreciação e compreensão do património cultural em relação ao seu contexto ambiental. O mesmo responsabiliza-se a realizar um plano estratégico de exame e diagnóstico, elaboração de planos de conservação e propostas de tratamento, conservação preventiva e restauro e documentação de observações e intervenções.
O restauro é uma arte que junta inovação com os métodos iniciais de construção, de forma a manter o mais integralmente possível as superfícies, mantendo todas as características iniciais, bem como a sua uniformidade. Na verdade, passa por vários testes iniciais, de forma a aferir o modo e procedimento mais adequado ao restauro a realizar. É um serviço minucioso e de paixão, sempre em busca da perfeição. Praticamente, os materiais nobres que têm mais necessidade de restauro são os materiais mais frágeis, como a madeira, não tão resistente como o ferro, pedra ou granito. As técnicas dos materiais a restaurar são totalmente distintas, nomeadamente os revestimentos exteriores, que passam pelas ceras, vernizes, óleos e outros tantos que antigamente eram utilizados.
Os atributos artísticos, documentais, ambientais, históricos, científicos, valores sociais ou espirituais dos objetos, edifícios e ambientes de cada sociedade são designados de “Património Cultural” e constituem um património material e cultural a ser passado para as próximas gerações. Uma vez que é entregue pela sociedade aos cuidados do Conservador – restaurador, o(a) mesmo(a) tem a responsabilidade, não só para o património cultural em si, mas também para com o proprietário ou responsável legal, o autor ou criador, o público, e para a posteridade.

sábado, 16 fevereiro 2019 18:01

São migalhas. São acontecimentos que encerram perigos. E são desperdícios… E assim acontece no Serviço Nacional de Saúde, nas mais pequenas coisas, à vista de todos, num cenário angustiante. No último fim-de-semana, deparámo-nos com um conjunto de duas dezenas de macas e colchões literalmente deixados num corredor no piso 0 do Hospital de São José, em Lisboa. Ou melhor: largadas provisoriamente enquanto não são necessárias no serviço de urgências e, em local por onde passam centenas de utentes e se encontra o quiosque de venda de jornais e revistas. Ora, num momento em que nos hospitais públicos todos vivem preocupados com a proliferação de bactérias e nos mandam lavar as mãos, seria aconselhável que os responsáveis do S. José tomassem caldos de galinha e providenciassem local seguro em matéria de salubridade para colocar estes equipamentos.

News Letter

Subscreva a nossa  News Letter para receber as noticias que publicamos "na hora"...

Estão Online:

Estamos 890 Visitantes e 25 Membros Online

 

revista generalista

Torres Vedras

região Oeste e norte de Lisboa