Dinheiro, é o tema da rubrica do nosso diretor no Olhar de Carlos Rosa desta semana, emitida pela Rádio Europa (93.8FM)

Dinheiro, é o tema da rubrica do nosso diretor no Olhar de Carlos Rosa desta semana, emitida pela Rádio Europa (93.8FM)

 

Esta semana o nosso diretor falou-nos de dinheiro, na rúbrica O Olhar de Carlos Rosa, na Rádio Europa (93.8FM) a partir de Torres Vedras.
Pode escutar online a rubrica referida aqui


Ou ler a mesma no texto que publicamos de seguida:

"Olá amigos...

Hoje, vou falar-vos do nosso fantástico sistema financeiro que tantos milhões nos vem custando

Um destes dias surgiu-me pela frente, na internet, um texto que achei interessantíssimo e me fez rir mesmo sem grande vontade.

Sei que alguns de vós já o devem conhecer, mas mesmo assim faço questão de o partilhar convosco.

Então é assim: imaginem que um casal chega a um hotel da vossa terra e pergunta quanto custa um quarto para o fim-de-semana.
O recepcionista responde-lhes: 100 euros pelos 2 dias.
Muito bem, diz o cavalheiro. Mas gostaríamos de conhecer as vossas instalações antes de reservarmos. O quarto, a piscina, o restaurante, etc...
- Não há problema, responde o recepcionista. Os Srs. deixam uma caução de 100 euros, levam a chave e podem visitar as nossas instalações à vontade e durante o tempo que necessitem.
Se não gostarem nós devolvemos o dinheiro.
- Combinado, disse o casal, que deixou os 100 euros e foi visitar o hotel.
Acontece que o recepcionista sabia que o hotel devia 100 euros à mercearia do lado e foi a correr pagar a dívida.
O merceeiro, todo contente, como devia 100 euros na sapataria, aproveitou e foi a correr pagar a sua dívida.
Por seu lado, o sapateiro que devia 100 euros no talho foi de imediato pagar a dívida.
Ora, o talhante também devia 100 euros à agência de viagens e o dinheiro deu-lhe um jeitão parar pagar a dívida.
Por sua vez, o dono da agência ainda devia 100 euros ao hotel e, com o dinheiro que o talhante lhe deu foi a correr saldar a dívida.
Neste entretanto, o casal completou a visita e informou que afinal não vai ficar no hotel.
- Não há problema. Tal como lhe disse, aqui tem o seu dinheiro, devolveu o recepcionista.


Conclusão:
Toda a gente pagou a quem devia... sem dinheiro nenhum e o casal levou os 100 euros que pagaram todas as 5 dívidas no valor total de 500 euros.
Se pusermos aqui os olhos percebemos que todo o sistema financeiro pode ser uma autêntica fraude.
Zero euros pagaram 500 em dívida... e podíamos continuar indefinidamente.
Como disse uma vez Milton Friedman: "Não perguntem onde está o dinheiro porque ele não está em lado algum!"

Linearmente pode não ser bem assim, mas uma coisa é certa, andamos a pagar demasiado para um sistema financeiro sem dinheiro, que quando ficticiamente o teve distribuiu-o em dividendos milionários a acionistas para justificar lucros contabilísticos de gestão que iam mantendo salários irreais a administradores.

Será que é justo andarmos agora a pagar o dinheiro de que outros beneficiaram?

Até para a semana, amigos!..."

 

 

Login to post comments